sexta-feira, 14 de março de 2014

Histórias, nossas histórias


Tantos rostos diferentes na rua, tantas pessoas com suas manias, hábitos e vidas. Imagine a história da pessoa que se sentou ao seu lado no ônibus, o tiozinho do mercado, aquele senhor que pega latinha na rua. Imagine a história daquele seu tio distante rico, do empresário que acabou de passar na sua frente. Imagine o pouco que a criança na rua brincando já viveu. Imagine a história de cada um e o que aquele rosto esconde. Todos nós criamos histórias e todos se surpreendem com o que cada um já viveu. Por isso o senhor com jeitão simples e chapéu na cabeça não deve ser olhado com indiferença e o homem de terno não deve ser olhado como egoísta. Todos batalharam para chegar onde chegaram, uns tiveram sorte, outros nem tanto, mas ninguém nunca morre no ponto de partida – mesmo um bebe após o parto aprendeu a respirar fora da barriga. Por isso, é necessário respeito, com a faxineira da empresa até o diretor. 

Raphaela Barreto

8 comentários:

  1. Que lindo Rapha, às vezes subestimamos tanto algumas pessoas e quando descobrimos suas histórias percebemos o quanto erramos ao ter esse tipo de pensamento. E respeito é uma coisa que temos que ter com todos, independente do cargo ou classe social.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga

    É como diz a canção:
    "Cada um compõe a sua história..."

    Parabéns pelo aniversário do blog,
    e que ele continue o tempo necessário
    para te trazer alegria...

    Ser feliz é fazer a vida de alguém
    intensamente feliz.

    ResponderExcluir
  3. Já estive pensando nisso, uns tempos atras. Quando peguei o trem lotadão.
    Tantos rostos, tantas vidas e tantas surpresas.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rapha!!

    Obrigada pela visita, agradeço pelo carinho! E parabéns pelo seu blog, é lindo e cheio de boas energias!!! Bjinhosss

    =**

    ResponderExcluir
  5. Aqui está mais um belíssimo texto, gostei imenso de ler as tuas palavras. É saboroso poder ver estes textos. Todas as vidas são feitas de histórias incríveis :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir
  6. Penso assim o tempo todo. Acho que enlouqueci, e realmente não desejo o mesmo para você. Vivemos na era do egoísmo e do individualismo, e talvez devamos deixar essas "besteiras" de lado, não é? Na verdade, não. Talvez pessoas assim sejam o que ainda impede isso aqui de piorar, se é que isso é possível.

    obs: Sobre ter colocado o meu link no seu blog, é claro que não incomoda. Muito obrigado. rs

    ResponderExcluir
  7. Sou tão atento que só notei seu outro comentário no meu post agora. Não sei se a promoção ainda estava de pé, mas sugeri meu tema lá no post.

    ResponderExcluir
  8. Uma reflexão que deve ser atenta e por demais verdadeira.

    Beijinhos

    ResponderExcluir