quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Site de imagens: We Heart It | Pinterest

Muita gente já dedicou horas escrevendo um texto super legal, criando e revisando e na hora de postar e pesquisar uma foto bacana para ilustrar pensou "E agora?". Por esse motivo trouxe aqui dois sites realmente muito bons que eu sempre uso para procurar fotos para publicar aqui no blog, usar como fundo para frases no Instagram e até para ilustrar os capítulos dos meus livros no Wattpad.

WE HEART IT



PINTEREST



Para ambos os sites digitei "girl thinking" (tradução: garota pensando) e o resultado foi esse. As buscas mostram mais resultados com pesquisas em inglês. Sempre uso os dois sites, mas o meu prefeito é o We Heart It, onde até tenho salvo uma coleção de fotos. 

E vocês, quais sites utilizam? Já conheciam o pinterest ou o we heart it?


segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

[Resenha] A cidade do Sol - Khaled Hosseini



A primeira nota que tenho a fazer sobre o livro “A Cidade do Sol” de Khaled Hosseini é: tenha um estomago forte para ler. Se você já se comoveu com O Caçador de Pipas, as coisas ficam piores neste livro de Khaled. 

O autor nos conta a história de duas afegãs, que não tem nada em comum desde sua criação. Mariam mora apenas com a mãe, uma vez que seu pai tem vergonha de assumi-la como filha por ter sido fora do casamento e aos 14 anos se vê obrigada a casar com um sapateiro que mora em Cabul e que faz jus ao significado contemporâneo da palavra “machista”. Confesso que durante esta narração (e durante todo o livro) fui obrigada a parar algumas vezes e retomar a leitura alguns dias depois, tamanha era minha indignação e agonia. 

Agora vamos para Laila, a caçula da família cujo pai é professor e a educa para ser uma mulher livre e com direitos, enquanto as coisas vão bem com seu pai, para sua mãe ela parece ser invisível, uma vez que ela só se preocupa com a volta dos filhos da guerra, esquecendo todo o resto a sua volta, incluindo Laila e o marido. Por sorte Laila tem um amigo inseparável, Tariq, o qual cresceram juntos e promete trazer muitas reviravoltas e emoções durante a história. 

Enfim nossas duas protagonistas tem seus destinos unidos devido a guerra, e então, como será esse encontro? E em quais circunstâncias? A partir deste encontro as emoções no livro triplicam e você fica em dúvida entre atira-lo na parede, chorar, rir ou querer ir no Afeganistão buscar todas as mulheres para cuidar. 
Foi um livro que me fez enxergar a cultura afegã de forma diferente, inclusive sua religião, com pontos positivos e negativos e que me faz cativar pelas personagens e sempre almejar o melhor para ambas.

É um livro excepcional e que com certeza recomendo para todos aqueles que estão dispostos a abrir a mente e o coração, e a se aventurar e chorar nesta história cheia de surpresas e reviravoltas e com um final surpreendente.

Páginas: 365.
Estrelas: 5.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Nova programação


Acredito que alguns já perceberam que o My Life está tendo mais posts do que o normal, e que alguns anúncios apareceram... Pois bem, o blog agora tem uma programação de postagens: segunda, quarta e sexta. Nesses três dias sempre teremos um post novinho e fresquinho. 
Também adicionei anúncios no blog (após um ano tentando, finalmente consegui - em breve escrevo um tutorial de como adicionar o Google Adsense no blogger), então sintam se à vontade para clicar nos anúncios tentadores do google, que não é vírus (é sério gente, clica ai). 

Abraços e até a próxima segunda!
Raphaela Barreto

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Amar


 - Como é amar? – perguntou May. [...]

 - É a coisa mais maravilhosa e terrível que pode acontecer com você. Você sabe que encontrou algo incrível e quer levá-lo para sempre consigo. E um segundo depois de ter aquilo, você fica com medo de perder.

[...] O amor é um medo belo.

A Elite – Kiera Cass

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

[Diário de uma vegetariana]: Por que virar vegetariano?


Eu sempre prezei muito a vida, a natureza, o universo... É uma criação bela e complexa, mas que não perde sua simplicidade. Sempre xinguei os sete infernos humanos quando via ou ouvia uma maldade ou crueldade com os animais e a natureza, afinal, também sou parte de tudo o que está no planeta e até do universo. 
Então como eu, alguém que chora ao ver o desmatamento crescer na Amazônia e quer abraçar todos os animais do mundo, poderia continuar comendo carne? Decidi não mais fechar os olhos. 
É fácil imaginar a carne apenas como comida e fingir que por trás daquilo não tem um animal, não teve uma vida. Não teve sofrimento. Mas teve
Por mais que o humano precisou da carne para evoluir, hoje a proteína é encontrada em tantos outros alimentos que tenho certeza que se nosso ancestral pudesse plantar tudo isso ao invés de caçar, com certeza o faria, afinal, é muito mais fácil plantar um pepino e um brócolis do que matar bisão selvagem.
Então para essa postagem separei os três motivos que me fizeram finalmente virar a chave e deixar a carne no passado:
  • Desmatamento: Um boi precisa de espaço, imagina um rebanho inteiro então. É necessário enormes pedaços de terra e que em muitas vezes vem do desmatamento de áreas verdes e florestas. Fora isso, o gado degrada o solo, suas pisadas fortes e duras deixam o solo infértil depois e ainda para melhorar essa história tem a água, um boi consome em média 40 mil litros de água em sua vida. 
  • Crueldade: Todo vertebrado sente dor, imagina então como é viver a vida preso, no caso de galinhas e porcos, sofrer a vida toda para apenas acabar em morte. Ou ver seu irmão boi morrer na fila do abate. 
  • Saúde: A diversos estudos que ligam doenças cardíacas e câncer no estômago e intestino ao consumo de carne. 
A ideia dessa postagem não é fazer ninguém virar vegetariano, mas como o My Life é um tipo de diário, muito mais postagens sobre esse tema vão aparecer, como por exemplo as dificuldades e desafios, e as mudanças no corpo. 
E se quiser saber mais sobre esse tema e de uma forma imparcial, indico aqui a matéria da Superinteressante, é realmente interessante!

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Estante Porcelana

Olá leitores, hoje gostaria de convidar todos vocês a conhecerem meu novo blog: Estante Porcelana. Eu sempre gostei muito de ler e escrever resenhas, então decidi dedicar um espaço aos livros da minha estante, kindle e wattpad. 



Conto com a participação de todos lá e sejam bem vindos ao meu cantinho literário
 

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

[Resenha] A culpa é das estrelas - John Green

Eu disse para mim mesma que não iria fazer uma resenha do livro A culpa é das estrelas, até porque quase todo mundo já leu ou assistiu ao filme, mas ao chegar nos últimos capítulos foi impossível deixar de escrever algo, mesmo que minimamente pequeno. Foi maravilhoso conhecer a história de Hazel Grace e Augustus Waters por escrito, intenso, apaixonante e triste. Não sei como o John Green conseguiu, mas era quase como se eu estivesse com a doença (que Deus me livre) ao ler o livro e sentisse toda a raiva do mundo por ter “números a menos” do que outras pessoas. E com mais raiva ainda pelo Augustus ter menos números ainda. A história é maravilhosa e os personagens cativantes, e nos fazem pensar realmente sobre o significado da vida. Gostaria de expressar o livro em uma frase, mas a única aos pés desta história, é a que se encontra na capa “Você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais”, de Markus Zusak.


Páginas: 219.

Nota: 5 estrelas.

terça-feira, 8 de janeiro de 2019


Todos nós sabemos que um dia as pessoas vão partir, mas nunca estamos preparados para dizer adeus. Em um dia pode estar tudo bem e no outro chega a noticia arrebatadora da perda, é como ficar sem o chão, o ar dos pulmões, a razão e o senso. Nada mais faz sentido então. Tudo o que foi construído ao longo dos dias, meses e anos desaparecem e sobra apenas o imenso vazio. A escuridão toma conta dos olhos e a dor não pode ser medida em palavras e só os fortes conseguem sair do que chamo de “período das trevas”. Nesse momento é preciso ter fé e acreditar que tudo vai ficar bem, mesmo passando pelo fim do mundo todas as noites. Não podemos desistir de nós mesmos, pois Deus não desiste. Temos que continuar lutando a cada dia por um dia melhor, a vida não é fácil, perdas são difíceis, é como se um pedaço de você fosse embora, mas nem as dores e nem as alegrias são para sempre. Ter , esse é o remédio. Uma hora tudo vai passar, aceite os braços de Deus te reconfortando.

Texto encontrado entre minhas outras tantas escritas.
Não sei ao certo por qual momento de minha vida estava passando, mas me ajudou. Pois hoje esotu bem.
Para aqueles que acabaram de perder algo ou alguém, tenha fé, que as coisas sem hão de melhorar.