sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Café

“Antes que a tarde amanheça
e a noite vire dia
põe poesia no café
e café na poesia.”
 
— 
Paulo Leminski


Aproveitando pessoal, uma amiga minha acabou de criar um blog e convido todos a conhecerem seus posts e darem as boas vindas, My feelings - Mah .

 

terça-feira, 20 de novembro de 2018

A Alma do Mundo


“[...] Em certas reencarnações, nós nos dividimos. Assim como os cristais, e as estrelas, assim como as células e as plantas, também nossas almas se dividem. A nossa alma se tranforma em duas, estas novas almas se transformam em outras duas, e assim, em algumas gerações, estamos espalhados por boa parte da Terra. [...]. Fazemos parte do que os alquimistas chamam de [...] Alma do Mundo. Na verdade, se a Alma do Mundo fosse apenas se dividir, ela estaria crescendo, mas também ficando cada vez mais fraca. Por isso, assim como nos dividimos, também nos reencontramos. E este reencontro chama-se Amor. Em cada vida temos uma misteriosa obrigação de reencontrar pelo menos uma dessas Outras Partes [...]. Era possível conhecer a Outra Parte pelo brilho nos olhos – assim, desde o início dos tempos, as pessoas reconheciam seu verdadeiro amor. [...]. Podemos encontrar mais de uma Outra Parte em cada vida e quando isto acontece, o coração fica dividido e o resultado é dor e sofrimento. Podemos encontrar três ou quatro Outras Partes, porque somos muitos e estamos espalhados. [...]. A essência da Criação é uma só, e esta essência chama-se Amor. [...]. somos responsáveis por reunir de volta, pelo menos uma vez em cada encarnação, a Outra Parte que com certeza irá cruzar o nosso caminho. Mesmo que seja por instantes, apenas; porque esses instantes trazem um Amor tão intenso que justifica o resto de nossos dias.”

Brida – Paulo Coelho.
Pág. 44.

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Natureza



Gosto do vento passando por mim, da forma como as borboletas voam e os pássaros cantam. Gosto de observar o sol nascer e se pôr, a coloração do céu, as formas das nuvens. Gosto de admirar os animais, ouvir o barulho dos rios, sentir cheiro da grama cortada e a terra molhada. Estremeço ao ouvir um trovão, durmo tranquila em uma tempestade, sorrio quando o céu está azul. O universo é perfeito. Gosto da natureza porque ela me faz bem. Gosto da natureza porque eu também sou ela. 

Raphaela Barreto


domingo, 11 de novembro de 2018

Importante para a vida



“[...] Mas o coração é um mistério, e eu jamais vou entender o que aconteceu. O que sei é que aquele encontro me deixou mais confiante em mim mesma, mostrando que eu ainda era capaz de amar e ser amada, e me ensinado algo que nunca vou esquecer: quando você encontrar uma coisa importante na vida, não quer dizer que precise renunciar a todas as outras.

Brida - Paulo Coelho.

sábado, 10 de novembro de 2018

domingo, 4 de novembro de 2018

É tudo cópia da cópia



Ela era mais uma dessas que usava camiseta de banda só porque estava "na moda", nem sequer conhecia, apenas usava. Ela era mais uma dessas que ia se sentar na calçada para ver as pessoas que passavam para dizer "nossa que cabelo horrível e que barriga é essa", mas parecia não se lembrar que já estava usando calças tamanho 42. Ela era mais uma dessas, que tinha que ter aquele anel igual à vilã da novela das oito. Ela era mais uma dessas que era demasiado simpática com todos, pois, gostava de ser adorada. Ela era mais uma dessas que não podia se ver sozinha, sempre estava de namorado novo, mas se aquela lá, aquela ruiva do trabalho fosse vista com outro cara, "nossa que puta", ela diria. Ela era mais uma dessas que sentia pena das crianças de rua, mas o armário transbordava de roupas (ainda com etiquetas) que nunca seriam usadas. Ela era mais uma dessas que se dizia sem preconceitos, mas não beijava negros e homossexuais eram criaturas abomináveis. Ela era mais uma dessas que estava todo domingo na igreja e toda sexta naquele barzinho fazendo fofoca de todos que conhecia. Ela era mais uma dessas que tratava o corpo e esquecia-se do cérebro. Enfim, ela era mais uma dessas, sabe? Mais uma dessas que se dizia diferente.


do blog Café e Ócio