terça-feira, 20 de junho de 2017

Idas


Passaram se semanas, mas ainda sinto sua falta e não acredito que esta saudade irá passar algum dia. Pode ser que a dor se torne suportável, ou que as lágrimas não me venham quando eu pensar em você, mas agora isto é simplesmente impossível.
Sabe, me imagino contando para você sobre meus dias, sobre a faculdade, o trabalho e.... ah Deus, como queria que você me ouvisse tocando piano... e quem sabe talvez você esteja me ouvindo de algum lugar mesmo. 
Nós sempre nos preparamos para este momento e quantas vezes pedi que seu sofrimento acabasse, mas a verdade é que nunca estamos preparados e dói demais passar em frente de sua casa e saber que ela já não mais te abriga, saber que não posso entrar lá e relembrar de todas as brincadeiras ao longo dos anos e melhores momentos de minha vida. 
Sinto muito sua falta e não há um dia que eu não queria ouvir sua voz e saber de teus conselhos. 
Me traz lágrimas aos olhos saber que não estará em meu casamento ou não verá teus bisnetos e que não me dará conselhos de como ser uma boa mãe.
Como disse, esse sentimento não vai passar, mas um dia se tornará suportável. 
Então vó, onde quer que esteja, como a estrela mais linda e brilhante que é, saiba que eu te amo e sempre amarei. 

terça-feira, 6 de junho de 2017

Me dê um gole de vida

Vejo
Passarem os dias
As semanas
Os meses
Os anos

Sinto
Tudo
Sinto
Muito
Não te sinto

Nas noites
Choro
Escutando os gritos
Do silêncio

Inundo o quarto
Com preces 
Sussurradas 
E adormeço

Desperto 

Com o cantar dos pássaros
E se tem início
A batalha interior

Vontade 
De encarar a vida
Não mais 
Porém o coração
Ainda arde




Daniela Silva
Fui obrigada a criar uma tag com o nome da Dani, de tantos posts seus que escrevi aqui.
Infelizmente seu blog está desativado, mas os poemas são maravilhosos.

sábado, 3 de junho de 2017

[Resenha] O Mundo de Sofia - Jostein Gaarder


No livro o Mundo de Sofia, o autor Jostein Gaarder nos faz passar pelo incrível mundo da filosofia, e apresenta questões que realmente nos fazem pensar. A história começa com Sofia recebendo aulas de filosofia e bilhetes estranhos endereçados a Hilde, uma garota que ela nem sabia que existe até então. No desenrolar da história ela e seu professor descobrem estar em um livro, na mente de um Major que adora fazê-los de fantoche, e então ambos começam a montar um plano para escapar dessa mente e poder viver em liberdade. Entre esse cenário, a filosofia vai sendo ensinada, por exemplo, “Como o mundo surgiu? Algo surgiu do nada”; vemos sobre mitos, filósofos da natureza, conhecemos um pouco sobre Demócrito, Sócrates, Atenas, Platão, Aristóteles, o Helenismo, a Idade Média, o Renascimento, o Barroco, lemos também sobre Descartes, Spinoza, Locke, Hume, Kant, Marx, Darwin e até Freud. O começo do livro é bem interessante, mas a partir da Idade Média achei um pouco maçante, sem muita ação, mas as coisas mudam quando Darwin entra em cena, os ensinamentos dele e de Freud são excelentes; o final é instigante e surpreendente, afinal, será que Sofia e seu professor conseguem realizar seu plano? (Saiba mais e se surpreenda lendo os quotes deste livro clicando aqui).

Páginas: 555


Nota: 4 estrelas.