quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Presente

"[...] Porque não vivo nem no meu passado, nem no meu futuro. Tenho apenas o presente, e ele é o que me interessa. Se você puder permanecer sempre no presente, então será um homem feliz".

–  Paulo Coelho,
O Alquimista.

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Café

“Antes que a tarde amanheça
e a noite vire dia
põe poesia no café
e café na poesia.”
 
— 
Paulo Leminski


Aproveitando pessoal, uma amiga minha acabou de criar um blog e convido todos a conhecerem seus posts e darem as boas vindas, My feelings - Mah .

 

terça-feira, 20 de novembro de 2018

A Alma do Mundo


“[...] Em certas reencarnações, nós nos dividimos. Assim como os cristais, e as estrelas, assim como as células e as plantas, também nossas almas se dividem. A nossa alma se tranforma em duas, estas novas almas se transformam em outras duas, e assim, em algumas gerações, estamos espalhados por boa parte da Terra. [...]. Fazemos parte do que os alquimistas chamam de [...] Alma do Mundo. Na verdade, se a Alma do Mundo fosse apenas se dividir, ela estaria crescendo, mas também ficando cada vez mais fraca. Por isso, assim como nos dividimos, também nos reencontramos. E este reencontro chama-se Amor. Em cada vida temos uma misteriosa obrigação de reencontrar pelo menos uma dessas Outras Partes [...]. Era possível conhecer a Outra Parte pelo brilho nos olhos – assim, desde o início dos tempos, as pessoas reconheciam seu verdadeiro amor. [...]. Podemos encontrar mais de uma Outra Parte em cada vida e quando isto acontece, o coração fica dividido e o resultado é dor e sofrimento. Podemos encontrar três ou quatro Outras Partes, porque somos muitos e estamos espalhados. [...]. A essência da Criação é uma só, e esta essência chama-se Amor. [...]. somos responsáveis por reunir de volta, pelo menos uma vez em cada encarnação, a Outra Parte que com certeza irá cruzar o nosso caminho. Mesmo que seja por instantes, apenas; porque esses instantes trazem um Amor tão intenso que justifica o resto de nossos dias.”

Brida – Paulo Coelho.
Pág. 44.

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Natureza



Gosto do vento passando por mim, da forma como as borboletas voam e os pássaros cantam. Gosto de observar o sol nascer e se pôr, a coloração do céu, as formas das nuvens. Gosto de admirar os animais, ouvir o barulho dos rios, sentir cheiro da grama cortada e a terra molhada. Estremeço ao ouvir um trovão, durmo tranquila em uma tempestade, sorrio quando o céu está azul. O universo é perfeito. Gosto da natureza porque ela me faz bem. Gosto da natureza porque eu também sou ela. 

Raphaela Barreto


domingo, 11 de novembro de 2018

Importante para a vida



“[...] Mas o coração é um mistério, e eu jamais vou entender o que aconteceu. O que sei é que aquele encontro me deixou mais confiante em mim mesma, mostrando que eu ainda era capaz de amar e ser amada, e me ensinado algo que nunca vou esquecer: quando você encontrar uma coisa importante na vida, não quer dizer que precise renunciar a todas as outras.

Brida - Paulo Coelho.