terça-feira, 20 de junho de 2017

Idas


Passaram se semanas, mas ainda sinto sua falta e não acredito que esta saudade irá passar algum dia. Pode ser que a dor se torne suportável, ou que as lágrimas não me venham quando eu pensar em você, mas agora isto é simplesmente impossível.
Sabe, me imagino contando para você sobre meus dias, sobre a faculdade, o trabalho e.... ah Deus, como queria que você me ouvisse tocando piano... e quem sabe talvez você esteja me ouvindo de algum lugar mesmo. 
Nós sempre nos preparamos para este momento e quantas vezes pedi que seu sofrimento acabasse, mas a verdade é que nunca estamos preparados e dói demais passar em frente de sua casa e saber que ela já não mais te abriga, saber que não posso entrar lá e relembrar de todas as brincadeiras ao longo dos anos e melhores momentos de minha vida. 
Sinto muito sua falta e não há um dia que eu não queria ouvir sua voz e saber de teus conselhos. 
Me traz lágrimas aos olhos saber que não estará em meu casamento ou não verá teus bisnetos e que não me dará conselhos de como ser uma boa mãe.
Como disse, esse sentimento não vai passar, mas um dia se tornará suportável. 
Então vó, onde quer que esteja, como a estrela mais linda e brilhante que é, saiba que eu te amo e sempre amarei. 

3 comentários:

  1. Nossa... que triste, e que lindo ao mesmo tempo! Triste a ausência, saudades... e bonito seu grito sufocado que é quase uma oração! Que vida, não Rapha? Um pouquinho mais talvez desse tempo... Mas a vida é assim, amiga, não nos poupa dos grandes sofrimentos ou das grandes alegrias, nesse caso. Mas talvez ela vai dar uma olhadinha pra você, entrar em sintonia...
    Beijo, querida, uma linda semana.

    ResponderExcluir
  2. Coragem a esses sentimentos bonitos
    que albergamos
    e nos acompanham pelos tempos
    da vida
    nos seus elementos...

    Beijinhos de aqui da Serra
    e os meus sinceros sentimentos.

    ResponderExcluir
  3. Um dia estará tudo bem e todos juntos novamente.

    bj

    ResponderExcluir