sexta-feira, 30 de maio de 2014

Psicologia: Necrofilia é um distúrbio?

Vamos entrar em um pouco de psicologia hoje, talvez a pessoa que sugeriu este tema esperasse algo diferente, um conto ou uma história qualquer, mas é preciso fazer com que as pessoas enxerguem esse universo em que vamos entrar, de uma forma diferente. Qual é a primeira coisa que vem a sua mente quando leem ou ouvem a palavra necrofilia? Muitas pessoas se repudiam, fazem sinal de cruz, querem prisão para a pessoa e acabam se perdendo em sua própria ignorância. Ninguém vai transar com um cadáver simplesmente porque quer, existe todo um contexto por trás e é sobre isso que vamos falar. O necrófilo sofre de um distúrbio mental sexual, no qual ele sentirá prazer durante o ato, podendo até se culpar ou próprio se repudiar depois. Ninguém nasce com essa doença, ela pode ser adquirida por diversas maneiras: uma mãe que tentou abortar o filho, uma criança muito nova vendo pornografia ou ouvindo algo impróprio ligado ao sexo, e o mais comum: ser abusado sexualmente na infância. Isso vai criando diversas situações e distúrbios na mente da criança e que na maioria das vezes desenvolvem-se puberdade. Esta pessoa pode ter uma vida normal, casar-se e ter filhos, porém vai precisar de medicamentos e acompanhamento com psicólogos. Ai vai da pessoa ter uma força de vontade, o governo fornecer soluções e a população ser mais informada e entender que necrofilia é um distúrbio e não algo para se criticar e jogar todas as pedras que tem na mão.


O tema sugerido foi Necrofilia, um tanto diferente não?
Quem sugeriu foi o Nicolas, do blog Fucking the Medice.
(Que é um blog ótimo, com uma escrita excelente, se você não for preconceituoso demais para ler.) 
Escrevi usando o que já aprendi em minhas aulas de psicologia.

9 comentários:

  1. Tema difícil
    promíscuo na sua essência

    e muita coisa envolvida em termos de carência...penso eu~_

    Beijinhos bonita
    grande e feliz fim de semana
    de aqui dos calhaus da Serra

    ResponderExcluir
  2. Simples e Direto!
    Todas as causas hoje tem um pretexto por trás.

    Ha.. fazia teeempos que não lia o blog o Nicolas :o hahah

    ResponderExcluir
  3. Já tinha ouvido falar,mas não ligava o acto à palavra.

    Obrigado pela partilha.

    Sempre bom aprender.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Olha, eu confesso que não conhecia nem a palavra, quem dirá seu significado! Acho que sim, é um disturbio, por que as pessoas que cometem esse ato, na minha visão, não fazem por que quer, daí o arrependimento e culpa depois!
    Realmente é tenso!
    Beijoos!

    www.pequenamenina31.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Mas porque mortos!? É a vontade de ter controle da situacao?

    ResponderExcluir
  6. um tema complicado que abordas aqui... tenho de concordar com a tua opinião, também acho que este é um problema psicológico...

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir
  7. Comentando aqui porque o post foi escrito pra mim. Rs
    Gostei do seu ponto de vista. Não colocou como uma coisa bonitinha, mas escreveu sem preconceito. E vindo de uma psicóloga, eu não poderia esperar menos.
    Falei sobre seu texto no meu post novo, ok? Não creio que vá ter problema.

    obs: Rapha, não estou usando drogas. Só usei uma vez. Sei que não é legal e tal, e não, você não ficou parecendo uma mãe. Na verdade, eu gostei da sua preocupação. rs

    ResponderExcluir
  8. Achei o tema sobre o qual você falou muito interessante, pois realmente, as pessoas são EXTREMAMENTE ignorantes, de forma geral. Ainda mais quando o assunto abrange sexo. Eu nunca tive desejos sobre coisas do tipo, mas confesso que a minha visão de sexo sempre foi muito distorcida, de maneiras que não estou muito afim de falar aqui. Talvez por abusos na infância, eu não me lembro especificamente de nada, mas, não tem como saber.
    Adorei seu texto :). Você escreve muito bem.

    ResponderExcluir