segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Confusa


Simplesmente confusa, não entendo e não sou entendida. Sou tão confusa, que me identifico com textos, músicas e até mesmo imagens confusas. Consigo entender as coisas confusas, da mesma forma que um artista entende sua obra. Às vezes, digo que não tem sentido, mas sei o sentido de não ter sentido.
A confusão para mim, se torna simples quando a simplicidade se torna confusa. Como poderia afirmar algo, se estaria negando sua outra afirmação? Como poderia concluir, se não tenho certeza de minhas conclusões?
A confusão, se observada quando se está confuso, é confusa. Se observada quando se está calmo, é complicada. Porém, se observada quando que está perdido, é simples. A maior parte de mim é confusa, e a outra, perdida, pois ainda não sei bem como defini-la, só como perdida. Sempre procuro, mas não encontro. Talvez, não encontro, porque não sei o que procuro, só sei que não é nada do qual já encontrei... Possa ser que procuro mais conhecimento, mas por que não conheço o que procuro?
Simplesmente confusa, não entendo e não sou entendida.

2 comentários:

  1. oi Rapha

    tem momentos na vida que a gente fica assim: confusa e sem entender nada.
    Parece que ninguém entende a gente que tudo está contra.
    Mas é uma fase, ainda bem (passa).

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Adorei otexto! Muito bom *-* Hhaha Confusão é passageira...
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir