sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Lado bom


Querido, é triste vê-lo partir... Quero que saiba que ainda me encanta teu olhar sobre o mundo, porém já não somos os mesmos. O meu modo de ver as coisas lhe aborrece e não posso me desculpar por isso. Já fui como você, mas fui crescendo, coisas foram acontecendo e quando vi, pronto já pensava assim.
Será que ainda existe um lado bom em todos? Estou colocando em prática o que me ensinou, só que nem sempre é fácil não generalizar, não é fácil olhar para uma criança e não sentir pena por ela um dia perder a inocência e mergulhar nesse oceano sujo que chamamos de mundo; bom a culpa nem é do mundo, pois ele é demasiado belo a culpa são dos bípedes que se dizem sapiens. Falam sem saber, julgam sem conhecer, criticam pelo simples prazer de criticar.
Sei que nesse momento você deve estar pensando "às vezes você também faz isso", admito eu erro. Você não sabe como a luta é diária, não sabe quantas palavras já fui obrigada a engolir... Ser monossilábica e escutar mais do que dizer foram as duas formas que encontrei para tentar mudar, mas como já disse nem sempre é fácil. Algumas palavras eu engulo, mas elas não são digeridas e eu acabo as vomitando em alguém, acontece.
Nós crescemos e ficamos chatos, crescemos e ficamos sem paciência, sem tempo, sem sorrisos, sem vontade. Tem alguns que crescem e fazem coisas horríveis, coisas que os fazem desmerecer a classificação humano. 
Não sei, talvez essas palavras não o façam ficar, mas só queria que soubesse que contigo é diferente. Em você eu consigo ver o lado bom. 


Um comentário: