terça-feira, 21 de maio de 2013

Silêncio

Nas intensas ondas me jogo
Há uma forte pressão na superfície
Não luto contra essa força
Posso sentir a água salgada percorrendo minha traquéia
Estou afundando
Afundando
Com os pulmões ficando encharcados vislumbro as profundezas
Silêncio
Aqui tudo é mais calmo
No fundo tudo é mais é lindo

Nenhum comentário:

Postar um comentário