quinta-feira, 2 de maio de 2013

Na janela



Nobre dama na janela
me observa de soslaio.
Quem é ela? Quem é ela


na janela? É Maio! é Maio!
Ai, meu Deus, e como é bela!
Dela sou pobre lacaio...

Ai, que boca! a boca dela
mata mais que tiro, raio...
Nesse abismo eu caio, eu caio!

Quero amar somente ela!
Pois que tudo antes de Maio
foi passado, mero ensaio...

Poemo do blog Caderno, do André Foltran.
Bem vindo Maio, e que seja maravilhoso!

2 comentários: