quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Onde cantam as cotovias

1.

Mas que tédio são os dias
onde cantam as cotovias...
Não há drogas, não há vida:
nunca houve um suicida...

Pus os meus barcos no mar
mas não querem navegar...
Tenho moinhos de vento
mas eles giram tão lento...

Nas ruas, todas tão planas,
passam manhãs cotidianas.
Mas que tédio são os dias
onde cantam as cotovias...

2.


Onde cantam as cotovias
cantam outros passarinhos
canções de todos os dias...

Quando acordo no meu ninho
já cansado de morrer
não há sangue, nem vizinho

a quem possa recorrer.
- E esse silêncio lá fora
que não me deixa escrever!

Como eu queria ir embora,
voltar pras minhas orgias,
e me esquecer da aurora
onde cantam as cotovias...
   

 

Poema mais que maravilhoso do André Foltran, do blog Caderno
Lá encontramos poesias que fazem bem para nossos olhos.

6 comentários:

  1. Amei seu blog,estou seguindo *-*
    Vem seguir de volta amor?
    http://espacoteencomanaliasantos.blogspot.com.br/
    Beiijos ♥

    ResponderExcluir
  2. Lindo mesmo.
    Cabe a nós mudar a rotina e excluir o tédio da nossa vida.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema <3 <3 <3 <3 <3 Vou conferir o blog do amigo para achar mais destas belezas em formas de versos! ;)

    Ewerton Lenildo - @Papeldeumlivro
    papeldeumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito André... É música aos ouvidos...
    Parabéns Rapha pela postagem...
    bjo pros dois...

    ResponderExcluir