quinta-feira, 25 de abril de 2013

Mistério

O olho esquerdo da rua
me encara. Tudo é sombra
nos andrajos que me cobrem.
Nenhum poste me ilumina...

Que sabe de mim a rua
além do meu passo largo
e da minha sombra inútil?

Saberá o meu mistério?

Poemo do André Foltran, do blog Caderno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário