quinta-feira, 21 de março de 2013

Reticencias


Não encontro mais as palavras perfeitas, não consigo mais descrever em meras e simples especifidades o que meu corpo tremula, palpita, queima e suspira quando sente o toque da sua mão ao em acariciar. Sou uma completa boba ao seu lado, me deixando levar a cada sorriso irradiante que sai de seus lábios direcionados a mim.
Só vejo a hora de poder chegar em casa e te ter, te abraçar, te amar.
Não pude evitar, minha vida é tomada por cada centímetro seu. Sou de corpo e alma sua, toda sua!
Somos perfeitos embriagados dançando durante a madrugada pelas ruas, com as luzes tendo como foco nossas silhuetas, que se desfazem neste amor fadado a ser eterno.
Isso não é só sexo, só pele, só desejo, é o desejo da pele, do sexo e de algo mais. Aquilo que saliva a boca, mas também arrepia a espinha, é saber que cada parte do meu corpo que se excita, também é parte da que te cuida quando doente, que te ajuda quando necessitado.
E eu me/lhe pergunto que ato é mais intenso do que o amor entre quatro paredes, demonstrando não só a sacanagem, mas as caricias... é disso que eu falo...
Dessa loucura incessante que habita meu peito, minha mente, meu corpo...
Sou totalmente reticencias quando se trata de ti.

Texto da Beatriz Elisa, do blog Etc e Tal
E que a tire a primeira pedra a quem disser que o que ela disse está errado.
Ah o amor, lindo, lindo, maravilhoso, contagiante. Cegante, inexplicável e
um sentimento forte de estar com a pessoa amada.  

2 comentários:

  1. Estava suspirante quando o escrevi! rs

    ResponderExcluir
  2. e coloque reticências... nesse amor de entrega total...
    Lindo e suspirante mesmo
    Parabéns Beatriz...
    Parabéns Rapha, por postar um texto tão apaixonante.
    bjo
    Su

    ResponderExcluir