sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Jazz


Movimentos graciosos e leves. Postura alinhada. Posições que pensei que jamais faria. E logo, logo meu corpo está na batida da musica. No ritmo certo. Como se a musica fizesse parte de mim e eu parte da musica. 
Um passo para lá, outra para cá, e logo, logo uma coreografia está montada. 
Energia entra e saí de meu corpo. Esqueço meus problemas. Naquela sala só existe eu e a musica, a musica e eu. Concentração, hora de respirar fundo e começar a dançar como se não houvesse depois.
Dançar algo, chamado Jazz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário