quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Contos de Fadas

Ela qeria qe fosse perfeito. Inesqecivel aqele momento para ela. Qe um dia pudesse olhar para trás e ver qe tinha valido a pena. Poder contar para seus filhos como tinha sido aqela noite. Havia anos e anos qe ela estava planejando, desde o começo ao fim.
Ela creditava qe tudo iria dar certo e qe aqele momento seria o momento dela e de mais ninguém - estava enganada!
Alguém veio e mudou tudo e fez a ficar triste. Todos os sonhos agora não valiam nada. Todas as conversas não tinham mais sentido. Tudo o qe ela havia visto não importava mais.
Agora, o qe ela iria fazer? Olhar para o lado e ver o qe ela sempre quis acontecer com outra pessoa? Não olhar para trás e seguir em frente, deixando seus sonhos para trás?
Se tudo dependesse dela, ela iria fazer aquilo o qe sempre quis, mas a decisão não estava nas mãos dela, e sim de uma pessoa qe julgava saber o qe era melhor para ela. Uma pessoa qe gostava de tomar decisões por ela...
E então, o castelo dela desmoronou e sobrou apenas ruinas do qe um dia foi magico e fantastico. Os sonhos caíram junto e não sobrou nada. Era hora de recomeçar, mas recomeçar como? Recomeçar e seguir em frente sabendo qe um dia ela poderia ter o qe sempre quis? Ou recomeçar e não ligar para o seu passado? Mas afinal, uma pessoa sem passado, não tem historia, e sem historia fica dificil saber qem somos.
Agora, ela sabia qe não existia contos de fadas e nunca iria existir. Mas ela qeria qe existisse, a vida seria chata sem algumas borboletas voando ao redor dela - como ela sempre sonhou.
Como ela sempre sonhou...era hora de acordar agora, já qe ela não tinha mais um castelo para ter suas fantasias. Era hora de acordar agora, já qe ela não conseguia ter os pés no chão ea cabeça nas nuvens. Era hora de acordar agora, e ver qe no mundo sempre iria ter alguem te empurrando para cair em um buraco fundo e escuro. Era hora de acordar e ver qe contos de fadas não existiam [...]

"[...] Bem vá pegar sua pá
E vamos cavar um buraco bem fundo
Para enterrar o castelo, enterrar o castelo
[...]"

Brick by Boring Brick - Paramore

Nenhum comentário:

Postar um comentário