sábado, 5 de julho de 2014

Psicologia na veia: ID, Superego e Ego.


Recentemente tive uma aula de psicologia que foi bem interessante, e não é à toa que o blog chama My Life. Então vamos ver um pouco do nosso comportamento, que está ligado ao nosso aparelho Psíquico, onde encontramos o:

  •  ID: Instintos inconscientes que impulsionam o organismo. Há duas formas de instintos: o da vida, tais como fome, sede e sexo; e os da morte, que representam a agressão. O ID não tolera a tensão e utiliza o prazer para descarregá-la, lembrando que o que pode ser prazeroso para uma pessoa normal, é diferente do prazeroso de um psicopata. (Ex: alguém bate em seu carro na rua, sua primeira reação é xingar a pessoas e com certeza bater nela – é um impulso inconsciente que passa pela sua mente).
  • Superego: É o representante das normas e valores sociais aprendidos durante a infância. É o superego que inibe a ação do ID. (Ex: Ao pensar em xingar ou bater na motorista que bateu em seu carro, você vai pensar melhor e ver que isso não é uma boa ideia, que seus pais te ensinaram a não partir para a agressão, etc).
  • Ego: o ego ele parte para o princípio da realidade, isto é, pelo o que nossa realidade considera correto. (Ex: Com os valores aprendidos na infância, nesse caso, lhe ensinaram que é errado partir para a agressão, então após o Superego inibir o ID, é agora que você vai agir. Vai sair do seu carro e conversar naturalmente, talvez um pouco nervoso com o motorista que te atingiu e tentar resolver o problema, sem xingamentos e sem agressão).

Psicopatas tem um problema no superego, por isso ao sentirem vontade (ID) de matar/estuprar/etc determinada pessoa, o superego não consegue inibir o impulso, não há a consciência do Ego e posteriormente não existe culpa. O psicopata é caracterizado por não sentir culpa após o ato. E se você está pensando que se xingar alguém por causa do calor do momento, te torna um psicopata, relaxa, psicopatia vai muito além disso.
Considerando os valores aprendidos na infância é de extrema importância que pais tomem cuidados ao educarem seus filhos, uma vez que, segundo a Psicanálise, tudo o que acontecer em sua infância (desde a gestação) poderá refletir em traumas, medos, psicopatia, doenças, alegrias e comportamento em sua vida adulta. (Um exemplo foi de uma paciente que estava fazendo terapia porque tinha fobia de lugares apertados, chegava até a passar mal. Através da regressão – processo em que a pessoa em transe vai lembrando do passado – foi descoberto que essa paciente na hora do parto normal, quando ela foi nascer, teve uma complicação que dificultou sua saída, e esse foi o motivo que gerou sua fobia de lugares apertados.)
Para se ter um adulto saudável é necessário que desde a gestação haja uma estrutura e maturidade por parte dos pais, pois tudo pode influenciar no comportamento da pessoa.  

Raphaela Barreto

O My Life Agora tem uma página no face, como não é sempre que consigo estar passando por aqui, a página pode ser atualizada pelo celular (essas tecnologias e hoje em dia...) Bem, curtam lá: My Life

8 comentários:

  1. A raça humana e os seus porquês...e aprendi algo também

    agora o Face
    tem o bom gosto de sempre
    a que estamos habituados Bonita...

    Feliz fim de semana e um big xoxo de aqui dos calhaus da Serra

    ResponderExcluir
  2. Puxa. Eu adoro ler essas coisas de psicologia; Tem um livro do Super interessante com o titulo
    " Como as pessoas funcionam". Eles se baseiam nos comportamentos dos ancestrais (homo); em questão de comportamento, amor e um outro que não lembro agora.
    Eu tenho ansiedade generalizada. Um tempo atras os sintomas tinha desaparecidos, mas agora voltou, me interessei por por essa técnica de regressão;

    Vc explica muito bem. Para pessoas leigas como eu, fica fácil de entender.

    ResponderExcluir
  3. e o alter ego? Isso existe? Ou é exclusivamente literario.

    ResponderExcluir
  4. Achei este texto super interessante, um tema que me interessa particularmente. Muito bem escrito como sempre, é um gosto vir a este blogue :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir
  5. Olá, boa noite!
    Seu texto me fez lembrar minhas primeiras impressões sobre Psicologia, e quanto achei mágico esse lance de ID,EGO e SuperEGO, e acredite ela só fica mais interessante quanto mais você aprende.
    Adorei seu blog
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Ah, como eu adoro ler sobre a mente humana e sua funcionalidade.

    Encontrei teu blog por acaso e já me encanto pelo primeiro post que leio.

    Eu acho que adoraria cursar psicologia por ter essa vontade de tentar entender o que se passa dentro da mente humana e tentar desvendar os traumas e/ou as motivações que levam aos comportamentos de determinadas pessoas. Fico até meio obcecada por isso e às vezes esqueço que "um pato é só um pato", me apoderando da citação de Extraordinário, mas na maioria das vezes sempre há um significado por trás de cada ato - e palavras - e isso me motiva a querer desvendar o que deu base pra isso.

    Enfim, adorei sua escrita, vou voltar aqui, pode ter certeza!

    palavras alienadas

    ResponderExcluir
  7. Olá, Rapha. Sou uma grande admiradora da psicologia e acho interessantíssimo o estudo. Adorei a ideia da explicação de cada um e isso é fundamental.

    M&N | http://desbravadoresdelivros.blogspot.com.br – Participe de nosso Top Comentarista (Seis livros a sua escolha – Dois vencedores)

    ResponderExcluir
  8. O que é um adulto saudável? Digo, acho que a psicologia conta com a ideia de que ninguém é "normal e saudável". Pelo menos deve ser o que você espera, já que seu futuro financeiro depende disso, não é. Rs
    A psicopatia é um extremo. Existem tons de cinza entre o "branco no preto". Quando as pessoas pensam em problemas psicológicos, a psicopatia é a primeira coisa que vem à cabeça. Deve ser por isso que você usou-a como exemplo, certo? Na ideia popular, basicamente todo criminoso acaba sendo taxado de psicopata, sendo que existe muito mais além disso. Nem todo mundo que mata é um psicopata. Nem todo mundo que não mata é um "adulto saudável". Se fosse assim, seria muito simples. E a complexidade é exatamente o que torna a psicologia fascinante para vocês psicólogos, se não me engano. Mas eu posso só estar falando um monte de merda. Adorei o post.

    obs: Realmente não é um problema que você faça "um post" no comentário, gata, na verdade, os seus comentários são meio que alguns dos mais fodas que eu recebo. Com destaque para o último rs Eu apoio a ideia de que você crie um blog para desabafar. Faz bem. Pelo menos me faz bem, e esse é o motivo pelo qual eu não consigo desistir do meu blog e ele está aí até hoje, mesmo que eu enrole pra postar de vez em quando. Se for fazer isso mesmo, não deixe de me passar o endereço.

    ResponderExcluir