sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Mais que a mim


Meus dias pareceram em vão a partir da sua partida naquele dia, onde todos festejavam, e eu me continha para não chorar.
Sussurrei para alguém que confio “Acho que acabou” e ela me olhou e disse “Alma gêmeas não se separam”. O amor pode não acabar, mas a distância sempre pode acontecer.
Eu errei e erraria tudo de novo se necessário fosse, amor igual eu nunca senti, e se fosse para reviver alguma coisa, com certeza seriam aqueles anos ao seu lado o tempo todo, vendo seu sorriso... Errei ao me doar demais, ao esperar demais, ao acreditar nos juramentos. Mas sentir aquilo me fazia revigorada, me fazia ser reconhecida como eu era, por ser quem eu era. Eu não era mais alguém, eu era alguém para você, e naquela época era só o que me importava.
Se tivesse o conhecimento que tenho hoje, viveria aquele amor ainda mais plenamente.
Podem falar o que for, amor sentido por este coração aqui, nunca deixará de existir, mesmo as minhas cinzas, ao voarem pelo ar estarão espalhando amor!

Por: Beatriz Elisa do blog Etc e Tal...

“Ouvi dizer que você tá bem.
Encontrei moedas pelo chão, mas não vi ninguém pra me abraçar, me dar a mão.
Eu chorei sem disfarçar quando vi seu carro passar vi todo amor que em mim ainda não passou, eu já não sei
bem aonde vou, mas agora eu vou!
Tentei falar mas você não soube ouvir, tente admitir! Tentei voltar e pude ver o quanto errei, te amei mais que a mim! 

Ah, bem mais que a mim, mais que a mim....” ♫ ♪ ♫

Minha nota: Acho que o amor faz isso com as pessoas. Ás vezes nos deixa meio loucos. O amor talvez seja meio suicida, mas não vivemos sem ele. E o nosso amor, mesmo que o agora não seja para sempre, sempre estará em nossa memória. Tenho que contar o que aconteceu comigo: Eu estava em minha aula de Psicologia, na qual minha professora (já casada há bastante tempo e com filhos grandes) falava sobre o amor, e então ela nos contou de uma garoto com quem namorou durante oito anos, o qual não tinha "previsão para o futuro" e ela já estava na faculdade. Então eles terminaram e ela viveu sua vida, mas o que mais me intrigou, foi que alguma lágrimas rolaram por seu rosto falando dele. O amor nunca acaba, fica guardando em um cantinho dando espaço para outros maiores. É aquela velha frase "nem sempre é para sempre, mas que seja eterno enquanto dure.

4 comentários:

  1. O amor nos muda bastante. Uns fazem loucuras, outros ficam abobalhados. Acho que, apesar das dores, o importante é não desistir do amor. Ele é feito, nós é que somos imperfeitos e sofremos por isso.

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
  2. O amor é algo que pode nos deixar sem sentido ou não... às vezes, é bom, às vezes é ruim... contudo, não devemos desistir, pois quando ele é genuíno não há nada melhor. Adorei o texto. beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Realmente... O amor é um bicho difícil de domar e fácil de se deixar ser domado.

    Acervo de livros
    Própria Mente

    ResponderExcluir
  4. O amor é algo tão grandioso que é difícil se escrever/falar e não ser piegas. O bom mesmo é sentir.

    ResponderExcluir