domingo, 3 de junho de 2012

Ultimos Ajustes


Hora de se arrumar. Prender o cabelo, colocar o figurino, passar maquiagem. Fazer os ultimos ajustes. Respirar fundo e esperar a hora. O coração a mil. Lembrar os passos. Na coxia uma correria só. Enquanto a musica anterior a nossa diminui, nossos corações pulsam mais rapidos. Bem, chegou a hora. Entro no palco e dou o melhor de mim. Sorriso nos labios, passos decorados e contagem na mente. Depois vem a sensação de missão comprida. Mais uma vez. Eu e a bailarinas nos abraçamos. Conseguimos. E que venham muitas e mais muitas apresentações pela frente ainda.

Um comentário:

  1. Um sótão cheio de lembranças
    Escrevi no pó palavras sem nexo
    Retirei uma cartola de uma caixa de cartão
    E senti ao toque o poder da ilusão

    Ilusões…
    Um cavalo de pau perdido ao carrocel
    Uma estola de um bicho qualquer
    Uma escultura talhada a cisel

    Uma foto a preto e branco
    De uma mulher sem rosto
    Uma janela virada para nenhum lado
    Uma traquitana a imitar o sol-posto

    Terno abraço

    ResponderExcluir