segunda-feira, 30 de maio de 2016

Conquistar


Olhei-me no espelho, estava quase pronta. Havia vestido a melhor roupa, os sapatos novos e dava o último retoque no batom. 
Hoje seria um grande dia, precisava impressiona-lo e conquista-lo.
Sai do quarto e caminhei para a sala.
Ele me olhou de cima a baixo e sorriu.
 - Você está linda - disse meu marido.
 - Posso dizer o mesmo meu amor.

O amor é algo a ser conquistado todos os dias.

sábado, 28 de maio de 2016

[Resenha] Crescendo, Hush Hush - Becca Fitzpatrick

Em Crescendo, segundo livro da saga Hush Hush, Patch se torna o anjo da guarda de Nora, de forma que o relacionamento deles tem que ser cauteloso, afinal anjos e humanos não podem se relacionar e as consequências podem ser dolorosas.

Anjo.
Levantei os olhos quando Patch disse meu apelido em meus pensamentos.
Estar perto de você, da forma que for, é melhor que nada. Não vou perdê-la. Ele fez uma pausa e, pela primeira vez desde que o conheci, vi uma sombra de preocupação em seus olhos. Mas já caí uma vez. Se eu der aos arcanjos motivos para imaginarem que eu estou remotamente apaixonado por você, eles vão me mandar para o inferno. Para sempre.






Nora decide tomar a atitude mais idiota da vida dela então, mesclada por ciúmes e dor, ela rompe com Patch, parecia o certo a fazer para salva-lo. Mas não é o suficiente para tira-lo da vida dela. Nem para afastar seu sentimento por ele.

Precisei de um momento para absorver suas palavras. Olhei para o Jeep. A parede de gelo entre nós havia desabado. A parede só estava ali por causa do Arcanjos. Sem eles, todas as brigas que eu e Patch tivéramos não significava nada. Eles eram o problema. Eu queria deixá-los, deixar tudo para atrás e fugir com Patch. Eu queria ser imprudente, pensando apenas no aqui e no agora. Juntos, poderíamos esquecer das consequências. Riríamos das regras, dos limites e, acima de tudo, do futuro. Haveria só eu e Patch, e nada mais importaria.

Nesse meio Nora acaba conhecendo Scott, ele é um nefilim que foi marcado pelo Mão Negra e ai a história começa a ficar um pouco mais interessante. Nora descobre que o Mão Negra está criando uma sociedade secreta de nefilins que se recusará a jurar fidelidade aos anjos caídos (para não ter o corpo “emprestado” durante o Chesvan) desta forma os anjos teriam que recorrer aos humanos, só tem um problema: Um corpo humano não aguentaria um anjo por muito tempo e milhares de pessoas morreriam todos os anos em apenas duas semanas. Já “não” tendo muito em que pensar, Nora descobre algo sobre Patch e Marcie (sua inimiga mortal) que inclui Marcie tendo a chave reserva do carro de Patch e seu boné.

Como eles podiam manter um relacionamento? Onde estavam os arcanjos quando se tratava de acompanhar Patch e Marcie? [...] Os arcanjos o haviam ignorado porque sabiam que não significavam nada para nenhum dos dois? Eu queria gritar por causa da injustiça de tudo aquilo. Marcie podia ficar com Patch porque não o amava, mas eu não podia, porque eu o amava e os arcanjos sabiam disso. Por que era tão errado que estivéssemos apaixonados? Os anjos e os humanos são assim tão diferentes?

E a surpresa com Marcie não acaba ai, Nora pega o diário dela e acaba descobrindo algo que pode mudar toda a sua vida e transformar o passado em uma mentira: Nora e Marcie podem ser irmãs. E como se não fosse o suficiente, tem sempre alguém tentando matar Nora, mas dessa vez é alguém muito próximo, e o melhor, alguém do mundo dos mortos vem alerta-la: seu suposto pai. Durante o fogo cruzado, por milésimos de segundos Patch aparece e consegue salva-la quebrando todas as regras impostas pelos arcanjos – o amor entre eles é maior, quaisquer que sejam as consequências depois.

Os olhos escuros de Patch me avaliaram. Por uma fração de segundos, vi uma série de emoções se alternarem dentro deles. Exaustão, preocupação e alívio. Ele cheirava a ferrugem, algodão-doce velho e água suja, e eu sabia que ele estava próximo quando o detetive Basso me encontrou nas entranhas da casa maluca. Ele tinha ficado ali o tempo todo, garantindo minha segurança. Ele me envolveu em seus braços e me apertou, prendendo-me contra si.

E quando parece que as coisas vão ficar boas, talvez melhorarem, Nora é raptada por alguém que jamais esperava ser o Mão Negra. E por alguém que pode ser seu pai.

Páginas: 288.

Nota: 5 estrelas 

terça-feira, 10 de maio de 2016

Amor, amor

Ela sabia que precisava dele. Pelo menos naquela noite chuvosa e sem grandes esperanças. Mas tinha medo da compulsão. De querer ele sempre e sempre e pra sempre. E amanhã e depois. E de dia, e tarde, de madrugada. E não saber digerir tanto amor e tanto amor acabar lhe fazendo mal. Só mais um pouquinho, pensou. Uma lasquinha. Pra dormir feliz. Amanhã era amanhã. Depois ela resolvia.


—  Tati Bernardi.