segunda-feira, 28 de março de 2016

[Resenha] Sussurro - Becca Fitzpatrick

Nora Grey é aparentemente uma adolescente comum, com uma vida normal – até aparecer Patch. Envolto por uma atmosfera sombria e um passado cheio de segredos e mistérios, ele desperta mais do que medo em Nora... atração.

“[...] O único porém é que isso não era bem verdade. Eu adorei o que vi. Músculos longos e esguios nos braços, ombros largos, mas relaxados, e um sorriso que era meio debochado, meio sedutor. Estava difícil convencer a mim mesma de que deveria ignorar algo que já começava a parecer irresistível.”

A história entre os dois começa na aula de biologia, onde “misteriosamente” o professor decide mudar todos de lugar fazendo com que a melhor amiga de Nora de espaço a Patch.

“- Os seres humanos são vulneráveis – prosseguiu Patch –, porque são capazes de sofrer.”

Ele se aproxima de Nora com o plano de usa-la para algo que ele deseja (nada de spoilers). E o problema de se aproximar demais é que podemos acabar nos apaixonando – Patch tenta seguir com o plano original várias vezes, mas parece impossível com a personalidade de Nora, que cada vez acaba surpreendendo-o mais e facilitando o envolvimento dos dois. Mas é claro que antes disso ele consegue irrita-la de todas as formas, ele sempre parece estar no lugar certo, fazer com que as coisas aconteçam do jeito dele, falar o necessário e se aproximar demais de seu corpo.

“Irritada, empurrei seu peito com força, Patch deu um passo para trás recuperando o equilíbrio.
                - Por que você fez isso? – perguntou ele.
- Por causa dessa noite toda. – Por me fazer ficar louca por ele quando eu sabia que aquilo era errado. Ele era o pior tipo de erro. Era um erro tão grande que parecia certo, e aquilo me deixava completamente fora de controle.”

Como se Patch não fosse suficiente para irrita-la, sua melhor amiga Vee faz amizade com dois adolescentes um tanto suspeitos, e um deles já foi acusado de cometer homicídio. Some isso ainda a um cara com máscara de esquiador que sempre aparece pregando peças em Nora, ilusões de mente e sustos contínuos de arrepiar. Ao longo de uma série de acontecimentos, Patch parece o suspeito de tudo, mas Nora se nega a acreditar (em parte, talvez), e parece que ele acaba sendo sua única solução e refúgio em determinadas horas (como após Nora ver um assassinato).

“Ele despiu o que estava usando por cima – uma camisa preta de mangas compridas –, ficando com outra também preta. Colocou a gola da camiseta sobre minha cabeça e em um momento depois enfiou meus braços nas mangas. A camiseta me engoliu, mas mangas penduradas bem abaixo da pontas dos medos. Sentia a combinação dos cheiros de tabaco, de água salgada e de sabonete de hortelã. Algo naquela mistura preenchia como um sentimento de segurança os vazios que eu carregava dentro de mim.  [...] ele me levantou, envolvi o pescoço dele com meus braços e escondi meu rosto em seu peito.”

Mas Nora sabe que Patch esconde um segredo grande, e ao ver as duas cicatrizes nas costas dele (em uma briga de bar com seu melhor amigo) em forma de um V ao contrário, algo desperta dentro dela. A palavra anjo caído surge em sua mente após algumas pesquisas, mas parece difícil de acreditar. A confirmação vem quando Patch usa truques em sua mente para faze-la achar que o carro está quebrado, obrigando-a passar uma noite inteira com ele em um motel (um pouco esperto ele, não?). Encharcados por causa da chuva, acidentalmente Nora toca nas cicatrizes de Patch, sabendo da verdade sobre ele e para o que ele queria usa-la.

“Não se esqueça de que as pessoas mudam, mas o passado não – disse Patch.”

O livro começa com três pessoas tentando matar Nora, e acaba com apenas duas tentando o homicídio, Patch consegue dar jeito em uma e após conseguir salvar sua melhor amiga do verdadeiro culpado, Nora se sacrifica para matar a outra pessoa, salvando não só Patch, mas também tornando o desejo de ele se tornar humano, realidade. Patch recusa o sacrífico dela e entre as regras dos céus Nora volta a vida, mas dessa vez com uma surpresa: Patch não é mais um anjo caído, mas também não é humano.

Páginas: 264
Nota: 5 estrelas.

(Impossível não ler, Becca escreve de tal forma que nos envolve, sem palavras difíceis e enrolação, o que torna melhor a leitura e faz com que você acabe o livro em menos de uma semana – não tem como falar dessa história sem se apaixonar, rir e chorar).